sábado, 24 de fevereiro de 2024

Mais Luz - Edição 671 - 25/02/2024

 


Confira nesta edição:

https://mailchi.mp/34f36bf632f5/guardai-vos-dos-ces

 

Pequeno curso de vigilância – André Luiz

Ante o Evangelho: Preces gerais – Capítulo XXVIII

Mensagem da Semana: Guardai-vos dos cães – Fonte Viva, 145

Poema: Mensagem de vigilância – Casimiro Cunha

Oração: Prece – Abel Gomes




sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

Pequeno curso de vigilância

 

Diante do mal, santifica teus olhos.

Perante o bem, liberta a palavra.

Ante a ignorância, usa o entendimento.

Com os superiores, vigia teus modos.

Com os subordinados, guarda os ouvidos.

Na alegria, exerce a temperança.

Na dor, aprende a lição.

Na abastança, não te esqueças de dar.

Na escassez, não olvides o esforço próprio.

Na festa, evita os lugares destacados.

No círculo do sofrimento, estende mãos fraternas.

Em negócios do mundo, repara os teus meios.

Nos interesses da alma, não desdenhes a própria renúncia.

No trabalho, observa o tempo.

Na prece, vigia a atitude.

Na estrada, ajuda ao companheiro.

Na bênção, não te esqueças dos outros.

Em público, retifica o temperamento.

Em família, preserva a língua.

Quando sozinho, vigia o pensamento.

 

Cada estrela possui brilho peculiar.

Cada flor tem diverso perfume.

Cada criatura humana, centro de soberana inteligência, emite raios vivos dos sentimentos e propósitos que ambienta e reproduz, na intimidade de si mesma.

Em razão disso, ao discípulo do Evangelho se pede vigilância, não somente para dissolver a tentação de nossa própria inferioridade, mas também para que sejamos lâmpadas ativas da Luz Imortal.

 

André Luiz / Chico Xavier
Livro: Nosso livro


quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

Prece


Senhor, que a nossa humilde mão se estenda

Onde a sombra da Terra se abra em dores.

Que os nossos pés te sigam onde fores,

Levando o amor por mágica oferenda!…

 

Que o nosso coração te escute e atenda

Nos escuros caminhos tentadores,

Nas alegrias e nos amargores

Para amar-te e servir-te sem contenda!

 

Cura-nos, Mestre, o espírito enfermiço

E move a nossa vida ao teu serviço

Em sublime e ditoso cativeiro.

 

Seja o teu braço amigo que aprimora,

O timão que nos guie estrada afora,

Estendendo-te a glória ao mundo inteiro!


Abel Gomes / Chico Xavier

Livro: Palavras sublimes






Mensagem de vigilância

 

Se buscas em tua fé

Roteiros de paz e luz,

Afeiçoa a própria vida

Às instruções de Jesus.

 

Não vale apenas saber.

O aprendizado cristão

Reclama de todos nós

Esforço e edificação.

 

Palavras, prantos, discursos,

Merecem todo o respeito,

Mas são zero se lhes falta

Caminho nobre e direito.

 

Muitos sabem todo o texto

Que a Santa Escritura encerra,

Mas vivem segundo a carne,

Colados ao pó da terra.

 

Notamos por toda a parte,

Nos Templos do mundo inteiro,

Grandes lobos que se ocultam

Em fina lã de cordeiro.

 

Há serpes ao pé do altar

De mente escura e cruel,

Raposas que dão balidos

Gemendo com voz de mel.

 

Há vasos alabastrinos

Conservando essência impura.

E há venenos escondidos

Em cálices de ternura.

 

São almas que a sombra envolve

Em que a mentira faz centro.

Revelam flores por fora

Guardando abismos por dentro.

 

As teorias sem fatos

Ao povo faminto em prece

São promessas enganosas

De pão que desaparece.

 

Todos temos fantasias

De Caim, Judas, Pilatos,

Mas nunca seremos livres

Sem Jesus em nossos atos.

 

Façamos, pois, cada dia,

Bendita e nova cruzada,

Oferecendo ao Senhor

Nossa vida transformada.

 

Sem Cristo no pensamento,

Sem Evangelho na ação,

Jamais veremos na Terra

O dia da redenção.

 

Casimiro Cunha / Chico Xavier

Livro: Gotas de Luz



quarta-feira, 21 de fevereiro de 2024

Guardai-vos dos cães

 

“Guardai-vos dos cães.” — Paulo. (Filipenses, 3:2)

Somos imensa caravana de seres, na estrada evolutiva, a movimentar-se, sob o olhar do Divino Pastor, em demanda de Esferas mais altas.

Em verdade, se prosseguimos caminho afora, magnetizados pelo devotamento do Condutor Divino, inegavelmente somos também assediados pelos cães da ignorância, da perversidade, da má-fé.

Referindo-se a cães, Paulo de Tarso não mentalizava o animal amigo, símbolo de ternura e fidelidade, após a domesticação. Reportava-se aos cães selvagens, impulsivos e ferozes. No rebanho humano, encontraremos sempre criaturas que os personificam. São os adversários sistemáticos do bem.

Atassalham reputações dignas.

Estimam a maledicência.

Exercitam a crueldade.

Sentem prazer com a imposição tirânica que lhes é própria.

Desfazem a conceituação elevada e santificante da vida.

Desarticulam o serviço dos corações bem-intencionados.

Atiram-se, desvairadamente, à substância das obras construtivas, procurando consumi-las ou pervertê-las.

Vomitam impropérios e calúnias.

Gritam, levianos, que o mal permanece vitorioso, que a sombra venceu, que a miséria consolidou o seu domínio na Terra, perturbando a paz dos servos operosos e fiéis.

E, quando o micróbio do ódio ou da cólera lhes excita a desesperação, ai daqueles que se aproximam, generosos e confiantes!

É para esse gênero de irmãos que Paulo solicita de nós outros a conjugação do verbo guardar. Para eles, pobres prisioneiros da incompreensão e da ignorância, resta somente o processo educativo, no qual podemos cooperar com amor, competindo-nos reconhecer, contudo, que esse recurso de domesticação procede originariamente de Deus.

Emmanuel / Chico Xavier – Livro: Fonte Viva – Cap. 145



sábado, 17 de fevereiro de 2024

Mais Luz - Edição 670 - 18/02/2024

 

Confira nesta edição:

https://mailchi.mp/d3ab9cbb9d71/no-caminho-da-regenerao

 

No caminho da Regeneração – COEZMUC 2024

Ante o Evangelho: A felicidade não é deste mundo

Mensagem da Semana: Ajudemos a vida mental – Fonte Viva, 144

Poema: Ide e ajudai – Amaral Ornellas

Oração: Em prece - Emmanuel



sexta-feira, 16 de fevereiro de 2024

No caminho da Regeneração

 


“(...) Mundos de Regeneração:  Mundos onde o homem ainda está sujeito às leis que regem a matéria, onde não há ainda a felicidade plena, mas uma aurora dela. Sensações e desejos ainda estão presentes, mas isentas das paixões desordenadas que escravizam o homem. Os espíritos neles presentes ainda necessitam evoluir em alguns quesitos, como inteligência e bondade...”

Extraído do texto de Santo Agostinho – O Evangelho Segundo o Espiritismo

 

Parte da comunidade espírita da cidade de Teófilo Otoni e região realizou, há alguns dias, uma viagem repleta de reflexões, aprendizado, troca de experiências, integração e muitas vibrações sublimes “No caminho da Regeneração.”

Este foi o tema da 14ª COEZMUC – Confraternização Espírita da Zona do Mucuri (Segunda temporada), evento atualmente promovido pelo 12º CRE, e que acontece anualmente durante o período do carnaval, reunindo trabalhadores do Movimento Regional e suas famílias, em regime de imersão.

Assuntos como: A lei do progresso e o momento de transição;

Os sinais dos tempos;

O alvorecer do mundo de Regeneração;

A Geração Nova;

O Espiritismo, alavanca do progresso; e

A nossa meta – Vivenciar a Lei do Amor, foram muito bem trabalhados pela equipe de Estudos e seus facilitadores: Luiz Coimbra; Rodrigo Luz; Andréia Souto (Almenara); Kleiton Scofield; Toninho Abreu (BH); Sayonara e César Henrique.

Ainda no contexto da nossa viagem rumo à Regeneração foi apresentado aos confraternistas o Esperanto. Língua internacional neutra vinda do mundo espiritual para servir de instrumento auxiliar na comunicação internacional, e promoção da paz e união entre os povos. Foram distribuídos materiais recebidos da Associação Espírita Esperantista – SEA (Spiritisma Esperanto-Asocio), como a brochura: “Ao Espírita Sobre a Língua da Fraternidade”, e um vídeo de incentivo ao estudo da língua foi enviado aos confraternistas pelo presidente da Associação – Leandro Abrahão.

 

... o Esperanto é lição de fraternidade. Aprendamo-la..., com muita propriedade digo, “aprendamo-la”, porque somos companheiros vossos que, havendo conquistado a expressão universal do pensamento, vos desejamos o mesmo bem espiritual, de modo a organizarmos na Terra os melhores movimentos de unificação.

Emmanuel (Reformador de fevereiro de 1940.) 


A equipe de Integração e Arte proporcionou momentos de sensibilização e emoção conduzindo a todos nesta viagem transformadora com dinâmicas e belíssimas apresentações artísticas.

As crianças foram envolvidas com aulas de evangelização delicadamente preparadas por trabalhadoras valorosas e dedicadas. Tudo realizado com muito amor.

A equipe de Nutrição, carinhosamente, preparou todas as refeições (e não foram poucas), buscando atender os confraternistas com muita atenção e gentileza, esforçando-se, inclusive, para contemplar os vegetarianos, veganos e afins, com muito sucesso. Assim também todas as demais equipes se empenharam para fazer desta COEZMUC mais um evento de luz.

Sabemos que o carnaval é um momento de muita turbulência espiritual, onde as trevas se aproveitam mais facilmente dos momentos de indisciplina sentimental nos corações invigilantes, provocando muitas vezes marcas por toda uma existência. Dessa forma, a realização da COEZMUC se reveste de importância ímpar para a região e assim, tem sido um ponto de apoio para o trabalho da espiritualidade, e de iluminação para aqueles que se dispõe a embarcar nesta viagem maravilhosa.

Em 2025, mais uma edição será realizada sob as bênçãos do Senhor e desta vez, a reflexão se dará em torno das “Bem-aventuranças”!

 

“As grandes vozes do Céu ressoam como sons de trombetas, e os cânticos dos anjos se lhes associam. Nós vos convidamos, a vós homens, para o divino concerto. Tomai da lira, fazei uníssonas vossas vozes, e que, num hino sagrado, elas se estendam e repercutam de um extremo a outro do universo.” 

Espírito de Verdade – O Evangelho Segundo o Espiritismo – Prefácio 

 

Mais informações sobre como participar, inscrições e prazos, com a direção do 12º CRE (Edmilson e Políbio).

A COEZMUC possui perfil no Instagram (@coezmuc), canal no YouTube e um blog: https://coezmuc-coezmuc.blogspot.com/ Além do correio eletrônico – coezmuc123@gmail.com .

 

Equipe de Divulgação – DCSE/CEJG


 

Em prece

 


Senhor Jesus,

Com a nossa jubilosa gratidão pela assistência de todos os minutos, — humildes servos daqueles servidores que te sabem realmente servir, — aqui te ofertamos o nosso louvor singelo, a que se aliam as nossas súplicas incessantes.

No campo de atividade em que nos situas, por acréscimo de confiança e misericórdia, faze-nos sentir que todos os patrimônios da vida te pertencem, a fim de que a ilusão não nos ensombre o roteiro.

Mostra-nos, Senhor, que nada possuímos além das nossas necessidades de regeneração, para que aprendamos a cooperar contigo, em nosso próprio favor.

E, na ação a que nos convocas, ilumina-nos o passo para que não estejamos distraídos.

Que a nossa humildade não seja orgulho.

Que o nosso amor não seja egoísmo.

Que a nossa fé não seja discórdia.

Que a nossa justiça não seja violência.

Que a nossa coragem não seja temeridade.

Que a nossa segurança não seja preguiça.

Que a nossa simplicidade não seja aparência.

Que a nossa caridade não seja interesse.

Que a nossa paz não seja frio enregelante.

Que a nossa verdade não seja fogo destruidor.

Em torno de nós, Mestre, alonga-se, infinito, o campo do bem, a tua gloriosa vinha de luz, em que te consagras com os homens, pelos homens e para os homens à construção do reino de Deus.

Dá-nos o privilégio de lutar e sofrer em tua causa e ensina-nos a conquistar, pelo suor de cada dia, o dom da fidelidade, com o qual estejamos em comunhão contigo em todos os momentos de nossa vida.

Assim seja.

Emmanuel / Chico Xavier

Livro: Vozes do Grande Além



Ide e ajudai

 

Ide e plantai no mundo atormentado e aflito

As árvores de luz do bem que aperfeiçoa.

Ide e estendei, servindo, a fé singela e boa

Que alenta o coração por bálsamo bendito.

 

No escuro e vasto chão, há seixos de granito

Da impiedade revel que ensombra e amaldiçoa,

Mas se guardais convosco a paz que ama e perdoa,

Acendereis na Terra a glória do Infinito.

 

Ao clarão do Evangelho, ensinais a verdade!

Nosso campo de ação é toda a humanidade

Que, ante o altar da ilusão, vencida, se prosterna!

 

Ide e ajudai, amando, entre angústias e assombros!

Sob o arado da cruz, sustentado nos ombros,

Atingireis, cantando, o sol da vida eterna.

 

Amaral Ornellas / Chico Xavier

Livro: Cartas do Alto



quinta-feira, 15 de fevereiro de 2024

Ajudemos a vida mental

“E seguia-o uma grande multidão da Galileia, de Decápolis, de Jerusalém, da Judeia e de além do Jordão.” — (Mateus, 4:25)


A multidão continua seguindo Jesus na ânsia de encontrá-lo, mobilizando todos os recursos ao seu alcance.

Procede de todos os lugares, sequiosa de conforto e revelação.

Inútil a interferência de quantos se interpõem entre ela e o Senhor, porque, de século a século, a busca e a esperança se intensificam.

Não nos esqueçamos, pois, de que abençoada será sempre toda colaboração que pudermos prestar ao povo, em nossa condição de aprendizes.

Ninguém precisa ser estadista ou administrador para ajudá-lo a engrandecer-se.

Boa vontade e cooperação representam as duas colunas mestras no edifício da fraternidade humana. E contribuir para que a coletividade aprenda a pensar na extensão do bem é colaborar para que se efetive a sintonia da mente terrestre com a Mente Divina.

Descerra-se à nossa frente precioso programa nesse particular.

Alfabetização.

Leitura edificante.

Palestra educativa.

Exemplo contagiante na prática da bondade simples.

Divulgação de páginas consoladoras e instrutivas.

Exercício da meditação.

Seja a nossa tarefa primordial o despertamento dos valores íntimos e pessoais.

Auxiliemos o companheiro a produzir quanto possa dar de melhor ao progresso comum, no plano, no ideal e na atividade em que se encontra.

Orientar o pensamento, esclarecê-lo e sublimá-lo é garantir a redenção do mundo, descortinando novos e ricos horizontes para nós mesmos.

Ajudemos a vida mental da multidão e o povo conosco encontrará Jesus, mais facilmente, para a vitória da Vida Eterna.

 

Emmanuel / Chico Xavier – Livro: Fonte Viva – Cap. 144