Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar suas más inclinações. (Allan Kardec - E.S.E, XVII, 4)

sábado, 12 de janeiro de 2019

Poema: Mediunidade


Mediunidade
Tarefa nobre
Que obtemos do além
Para o alívio dos que sofrem
Sejam ricos sejam pobres

O sofrimento que enxuga
A lágrima dos caídos
Também minimiza nossa dor
Nos instantes tão sofridos

Quantas lágrimas a enxugar
Quantas feridas a cicatrizar
Quantas palavras a confortar!

Se nascemos com essa tarefa
Se fizermos bom uso dela
Estaremos plantando aqui na terra
Novas luzes para uma nova era

Nina Lisboa

Nenhum comentário:

Postar um comentário